Visão Noturna

material sobre o estágio atual (projeto Natura Musical)

corte do documentário sobre a gravação do álbum Visão Noturna (prévia - material interno e em estudo)

algumas fotos analógicas do processo (prévias não publicadas) - filme lomography turquoise

algumas faixas (em fase de finalização e tratamento técnico) do álbum Visão Noturna

Ninguém no Cosmos - Felipe Antunes e Nástio Mosquito
00:00 / 00:00
Ultimato-me - Felipe Antunes e Nástio Mosquito
00:00 / 00:00
A morte só existe na tua cabeça - Parte 1 - Felipe Antunes e Nástio Mosquito
00:00 / 00:00
Se tua relação com o conceito "escolha"... - Felipe Antunes e Nástio Mosquito
00:00 / 00:00
Visão Noturna - Felipe Antunes e Nástio Mosquito
00:00 / 00:00

RELEASE

Visão Noturna surge do encontro entre Felipe Antunes e Nástio Mosquito (Angola). Os artistas conheceram-se em Lisboa no início de 2018, onde iniciaram um diálogo artístico e de interesses comuns, culminando neste projeto, que aproveita a música e sua interlocução com outras linguagens - audiovisual, literatura, fotografia, performance -, para difundir a urgente discussão acerca da segregação racial, profundamente introjetada na sociedade.

A pesquisa também destaca a volta à natureza como forma de distanciamento de aspectos destrutivos do progresso e propõe a arte como tática de combate, transfigurando o princípio da visão noturna – tecnologia oriunda dos campos de batalha da Segunda Guerra Mundial, também utilizada em práticas de caça animal – para lançar um olhar sobre o humano que identifique suas semelhanças na própria humanidade, sem desrespeitar suas idiossincrasias e que celebre a vida; tudo isso à luz de autores como Achille Mbembe, Abdias Nascimento, Christian Laval, entre outros.

 

Contando com uma equipe de artistas e profissionais de diversas áreas e com a internet como multiplicador comunicacional, Visão Noturna propôs um álbum-livro inédito para aproximar continentes, através de um idioma comum, em uma dinâmica criativa afinada com práticas de gestão compartilhada, buscando ampliar interlocução e garantir sustentabilidade de produções musicais independentes. E agora, para dar vazão e capilaridade à temática, propõe também o desdobramento em espetáculo homônimo.

 

Felipe e Nástio aproveitam o caráter multilinguagem de suas trajetórias para criar canções poéticas que, além de provocarem os sentidos, possam favorecer reflexões para mudanças de perspectiva e ação.

EQUIPE BASE para o espetáculo (detalhamento resumido)

Felipe Antunes: membro fundador da banda Vitrola Sintética, álbuns-livros solo Lâmina e CRU, Mãe Coragem (de Bertold Brecht) - (detalhes no release).

Nástio Mosquito: participou de exposições na Bienal de São Paulo, em 2010, e na Tate Modern, em Londres, em 2012; recebeu o Future Generation Art Prize, em 2014, prêmio dedicado a novos talentos das artes plásticas. Participou da edição 2018 do Rock in Rio Lisboa e da Bienal de Veneza de 2019.

 

Guilherme Kastrup (músico): Produziu, tocou e fez a direção geral do show (e premiado disco) ”A Mulher do Fim do Mundo” e “Deus é Mulher”, de Elza Soares.

Carlota Joaquina (atriz): Atriz na Cia Sao Jorge de Variedades, Cia do Latão e Teatro Oficyna, durante 15 anos manipuladora do boneco Julio no programa Cocoricó da Tv Cultura. Diretora e fundadora do Bloco carnavalesco Agora Vai. Participou das Series 3% e Ninguém tá Olhando, da Netflix; e Unidade Básica, do Universal Channel. Atualmente em temporada 2019 Mae Coragem, de Bertold Brecht, no Sesc Pompeia.

Leonardo Mendes (músico): tocou/toca com Roberto Mendes, Caetano Veloso, Maria Bethânia, Margareth Menezes, Gal Costa, Virginia Rodrigues, Tiganá Santana, etc.

Fábio Sá (músico): trabalhou/trabalha com Mulato Astatke, João Donato, Gal Costa, Maria Rita, Luiz Melodia, Elza Soares, Zimbo Trio, Milton Nascimento, Ney Matogrosso, Criolo, Leny Andrade, Baby do Brasil, Pepeu Gomes, Jai Uttal, Arnaldo Antunes e Tutti Moreno.

Jackeline Stefanski (diretora e atriz): Co-criadora da performance TOCA feat. The city, que articula arte e tecnologia para traduzir relatos femininos de assédio sexual em uma experiência sensível [http://imaginationofthings.com/toca/]. Dirigiu os espetáculos “Lâmina" e “CRU”, de Felipe Antunes. Co-dirigiu e atuou com humanização hospitalar na associação cultural sem fins lucrativos Pronto Sorrir.

Kika (musicista, cantora): Foi contemplada, com seus álbuns autorais, pelos projetos "Prata da Casa", "Levada OiFuturo Ipanema" e "FaroMPB". Gravou importantes programas de TV como "Ensaio", "Cultura Livre" e "Cantoras do Brasil".

 

Allan Abbadia (músico): acompanhou/acompanha vária(o)s artistas como Elza Soares, Baby Do Brasil, Mano Brown, Pepeu Gomes, Toni Tornado, Nelson Sargento, Moacyr Luz, Wilson Das Neves, Rômulo Fróes, Luiz Melodia, Dn. Ivone Lara, entre outros. Gravou com Moacyr Luz, Jards Macalé, Douglas Germano, Beth Carvalho, As Bahias e a Cozinha Mineira, Inezita Barroso, etc.

Salloma Salomão (músico e ator): Doutor em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2005) com estágio no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Músico e educador, produz eventos artísticos de temática negra e afrodiaspórica - Musicalidades afro-atlânticas: Festa da Burrinha Brasil-Benin - Chama atenção para formação musical não eurocêntrica. É, também, integrante do elenco de Gota D’água Preta.

Laura Salerno (iluminadora): é iluminadora e assina a concepção de luz dos show de Felipe Antunes e do Vitrola Sintética, também de Marina Melo e Daniel Salve; integra o coletivo 28 patas furiosas.

 

Florencia Saravia (técnica de som): trabalha com artistas como Chico César, Luiza Possi, Filipe Catto, Cícero e Blubell.

Bebel de Barros (produtora): Formada em dança contemporânea e marketing, é produtora de projetos culturais. Trabalhou por nove anos no Instituto Itaú Cultural, em projetos de literatura, artes visuais e dança.

 

Francine Ramos (assessora de imprensa): fez divulsão de O Terno, Luiza Lian, Paralamas do Sucesso, Arnaldo Antunes, Anelis Assumpção, etc.

Hilário - clipe de Nástio Mosquito

Bebi Beberei Bebendo - clipe de Nástio Mosquito

trechos do show CRUAlterado - Felipe Antunes com participações de Jéssica Areias, de Angola e Ernesto Dabo e Aponto Té, de Guiné-Bissau dia da língua portuguesa entre países lusófonos

Deus - clipe de Vitrola Sintética (Felipe Antunes)